As minhas previsões eleitorais

legislativas2015Ficam aqui as minhas previsões de resultados e cenários pós eleitorais:

A coligação falha a maioria absoluta por um deputado.
No entanto formará governo na sequência de um acordo de incidência parlamentar com “os Verdes”.
Heloísa Apolónia, agente adormecida, infiltrada na CDU nos anos 90 por Dias Loureiro, “para uma eventualidade futura”, será ministra da Energia e o seu primeiro ato será o lançamento do concurso público internacional para a construção, finalmente, da Central Nuclear de Ferrel, que usará um reator iraniano ou chinês, conforme o preço.
António Filipe, por decisão coletiva do Comité Central passará imediatamente à clandestinidade para executar sumariamente a traidora, o que tentará fazer aparecendo inopinadamente em cuecas à ministra, de noite, frente ao museu da Marinha. O atentado falhará por detalhes: António Filipe não usa cuecas, usa truces.
Até Dezembro, Paulo Portas demitir-se-á 7 vezes e antes do Natal conseguirão convencer Ban-Ki Moon, a troco de dinheiro e da Zona Económica Exclusiva das Ilhas Desertas, a nomeá-lo nomeado Alto Comissário das Nações Unidas para as Vítimas de Boaventura Sousa Santos.
Por lapso de Catarina Martins, a Constituição será alterada por forma a permitir que Cavaco Silva passe a Presidente vitalício.
Pacheco Pereira mudará o nome para Pacheco Pereira e disputará a liderança do PSD que ganhará a Passos Coelho, mas como não usa as redes sociais, tudo se manterá mais ou menos na mesma, apenas mudando a sede do partido para a Marmeleira.
E Costa…qual Costa?

Aloisio Nogueira

Génio em part-time. Nasceu em 1966 e está moderadamente contente com isso, embora os seus rendimentos sejam ridiculamente baixos. Part-time genius. Born in 1966, is mildly happy about that. Ridiculously small income, though.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.