O Corta-Fitas


Américo Tomás
Américo Tomás passa por Vermoim – 21-5-1972

Um dia, este vosso criado, ao tempo, aluno da primeira classe da gloriosa Escola de Currais, formadora das melhores elites de Vermoim, quiçá do mundo, ataviado na minha imaculada bata branca, fui tocado com outros camaradas, em fila indiana, Rua Padre Luís Campos acima até ao Picoto, local onde a dita rua entroncava com a estrada de Braga.

Aí, dispostos ao longo da berma, fomos instruídos pela senhora professora para, ao seu sinal, acenar bandeirinhas, dar vivas e lançar pétalas de flores a um carro importante que iria passar. A missão cumpriu-se a contento, sem envergonhar a terra. Só mais tarde, em casa, soube que “era o Tomás”.

A memória visual que retenho é da ordem e alinho da fila indiana branca, a subir a Rua Padre Luís Campos. Do resto não me lembro nada.

De qualquer maneira, por estes dias deparei-me com uma fotografia do presidente da república Américo Tomás, de cognome “o corta-fitas”, a passar em Vermoim. E veio-me à memória o branco alinhamento da canalhada, rua acima, pastoreada por uma jovem professora, de raro nome Ernestina.

Nessa noite, a reportagem do Telejornal

Aloisio Nogueira

Génio em part-time. Nasceu em 1966 e está moderadamente contente com isso, embora os seus rendimentos sejam ridiculamente baixos. Part-time genius. Born in 1966, is mildly happy about that. Ridiculously small income, though.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.